segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Sarau de Natal adiado

O Sarau de Natal, inicialmente agendado para 18 de Dezembro, organizado pelo nosso Grupo de Jovens, que contaria neste ano com a sua IV edição, foi adiado para 8 de Janeiro de 2011, com início marcado para as 21h.

A decisão deste adiamento deve-se à compatibilização com as restantes actividades da Paróquia, nomeadamente o "Natal das Crianças", deste passado Domingo, dia 19, que envolvia a utilização do Salão Paroquial para a Festa da Catequese, já que incluía representações teatrais por parte do Grupo de Catequistas (desde já os nossos parabéns pelo sucesso que a iniciativa alcançou!). De forma a não afectar a preparação desta iniciativa, que exigiria a decoração prévia do Salão na noite anterior, coincidente, portanto, com a data do nosso espectáculo, decidiu-se a sua recalendarização.

Infelizmente seremos forçados a alterar o programa do Sarau, retirando referências à época natalícia, que nessa altura estará terminada. Contudo, o gosto e vontade de dinamizar a freguesia continua ainda mais forte, pelo que se espera um Sarau ainda melhor que nas edições passadas!

Aponte na agenda, dia 8 de Janeiro, não falte ao Sarau Cultural do Grupo de Jovens!

sábado, 30 de outubro de 2010

Mensagem do Papa Bento XVI para a XXVI Jornada Mundial da Juventude - 2011

«Enraizados e edificados em Cristo... firmes na fé» (cf. Cl 2, 7).

Queridos amigos!
Penso com frequência na Jornada Mundial da Juventude de Sidney em 2008. Lá vivemos uma grande festa da fé, durante a qual o Espírito de Deus agiu com força, criando uma comunhão intensa entre os participantes, que vieram de todas as partes do mundo. Aquele encontro, assim como os precedentes, deu frutos abundantes na vida de numerosos jovens e de toda a Igreja. Agora, o nosso olhar dirige-se para a próxima Jornada Mundial da Juventude, que terá lugar em Madrid em Agosto de 2011. Já em 1989, poucos meses antes da histórica derrocada do Muro de Berlim, a peregrinação dos jovens fez etapa na Espanha, em Santiago de Compostela. Agora, num momento em que a Europa tem grande necessidade de reencontrar as suas raízes cristãs, marcamos encontro em Madrid, com o tema: «Enraizados e edificados em Cristo... firmes na fé» (cf. Cl 2, 7). Por conseguinte, convido-vos para este encontro tão importante para a Igreja na Europa e para a Igreja universal. E gostaria que todos os jovens, quer os que partilham a nossa fé em Jesus Cristo, quer todos os que hesitam, que estão na dúvida ou não crêem n’Ele, possam viver esta experiência, que pode ser decisiva para a vida: a experiência do Senhor Jesus ressuscitado e vivo e do seu amor por todos nós.

Na nascente das vossas maiores aspirações!
1. Em todas as épocas, também nos nossos dias, numerosos jovens sentem o desejo
profundo de que as relações entre as pessoas sejam vividas na verdade e na solidariedade. Muitos manifestam a aspiração por construir relacionamentos de amizade autêntica, por conhecer o verdadeiro amor, por fundar uma família unida, por alcançar uma estabilidade pessoal e uma segurança real, que possam garantir um futuro sereno e feliz. Certamente, recordando a minha juventude, sei que estabilidade e segurança não são as questões que ocupam mais a mente dos jovens. Sim, a procura de um posto de trabalho e com ele poder ter uma certeza é um problema grande e urgente, mas ao mesmo tempo a juventude
permanece contudo a idade na qual se está em busca da vida maior. Se penso nos meus
anos de então: simplesmente não nos queríamos perder na normalidade da vida burguesa.
Queríamos o que é grande, novo. Queríamos encontrar a própria vida na sua vastidão e
beleza. Certamente, isto dependia também da nossa situação. Durante a ditadura nacionalsocialista e durante a guerra nós fomos, por assim dizer, «aprisionados» pelo poder dominante. Por conseguinte, queríamos sair fora para entrar na amplidão das possibilidades do ser homem. Mas penso que, num certo sentido, todas as gerações sentem este impulso de ir além do habitual. Faz parte do ser jovem desejar algo mais do que a vida quotidiana regular de um emprego seguro e sentir o anseio pelo que é realmente grande. Trata-se apenas de um sonho vazio que esvaece quando nos tornamos adultos? Não, o homem é verdadeiramente criado para aquilo que é grande, para o infinito. Qualquer outra coisa é insuficiente. Santo Agostinho tinha razão: o nosso coração está inquieto enquanto não repousar em Ti. O desejo da vida maior é um sinal do facto que foi Ele quem nos criou, de que temos a Sua «marca». Deus é vida, e por isso todas as criaturas tendem para a vida; de maneira única e especial a pessoa humana, feita à imagem de Deus, aspira pelo amor, pela alegria e pela paz. Compreendemos então que é um contra-senso pretender eliminar Deus para fazer viver o homem! Deus é a fonte da vida; eliminá-lo equivale a separar-se desta fonte e, inevitavelmente, a privar-se da plenitude e da alegria: «De facto, sem o Criador a criatura não subsiste» (Conc. Ecum. Vat. II, Const. Gaudium et spes, 36). A cultura actual, nalgumas áreas do mundo, sobretudo no Ocidente, tende a excluir Deus, ou a considerar a fé como um facto privado, sem qualquer relevância para a vida social. Mas o conjunto de valores que estão na base da sociedade provém do Evangelho — como o sentido da dignidade da pessoa, da solidariedade, do trabalho e da família — constata-se uma espécie de «eclipse de Deus», uma certa amnésia, ou até uma verdadeira rejeição do Cristianismo e uma negação do tesouro da fé recebida, com o risco de perder a própria identidade profunda.
Por este motivo, queridos amigos, convido-vos a intensificar o vosso caminho de fé em Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Vós sois o futuro da sociedade e da Igreja! Como escrevia o apóstolo Paulo aos cristãos da cidade de Colossos, é vital ter raízes, bases sólidas! E isto é particularmente verdadeiro hoje, quando muitos não têm pontos de referência estáveis para construir a sua vida, tornando-se assim profundamente inseguros. O relativismo difundido, segundo o qual tudo equivale e não existe verdade alguma, nem qualquer ponto de referência absoluto, não gera a verdadeira liberdade, mas instabilidade, desorientação, conformismo às modas do momento. Vós jovens tendes direito de receber das gerações que vos precedem pontos firmes para fazer as vossas opções e construir a vossa vida, do mesmo modo como uma jovem planta precisa de um sólido apoio para que as raízes cresçam, para se tornar
depois uma árvore robusta, capaz de dar fruto.

Enraizados e edificados em Cristo
2. Para ressaltar a importância da fé na vida dos crentes, gostaria de me deter sobre cada uma das três palavras que São Paulo usa nesta sua expressão: «Enraizados e edificados em Cristo... firmes na fé» (cf. Cl 2, 7). Nela podemos ver três imagens: «enraizado» recorda a árvore e as raízes que a alimentam; «fundado» refere-se à construção de uma casa; «firme» evoca o crescimento da força física e moral. Trata-se de imagens muito eloquentes. Antes de as comentar, deve-se observar simplesmente que no texto original as três palavras, sob o ponto de vista gramatical, estão no passivo: isto significa que é o próprio Cristo quem toma a iniciativa de radicar, fundar e tornar firmes os crentes.
A primeira imagem é a da árvore, firmemente plantada no solo através das raízes, que a tornam estável e a alimentam. Sem raízes, seria arrastada pelo vento e morreria. Quais são as nossas raízes? Naturalmente, os pais, a família e a cultura do nosso país, que são uma componente muito importante da nossa identidade. A Bíblia revela outra. O profeta Jeremias escreve: «Bendito o homem que deposita a confiança no Senhor, e cuja esperança é o Senhor. É como a árvore plantada perto da água, a qual estende as raízes para a corrente; não teme quando vem o calor, a sua folhagem fica sempre verdejante. Não a inquieta a seca de um ano; continua a produzir frutos» (Jr 17, 7-8). Estender as raízes, para o profeta, significa ter confiança em Deus. D’Ele obtemos a nossa vida; sem Ele não poderíamos viver verdadeiramente. «Deus deu-nos a vida eterna, e esta vida está em Seu Filho» (1 Jo 5, 11). O próprio Jesus apresenta-se como nossa vida (cf. Jo 14, 6). Por isso a fé cristã não é só crer em verdades, mas é antes de tudo uma relação pessoal com Jesus Cristo, é o encontro com o Filho de Deus, que dá a toda a existência um novo dinamismo. Quando entramos em relação pessoal com Ele, Cristo revela-nos a nossa identidade e, na sua amizade, a vida cresce e realiza-se em plenitude. Há um momento, quando somos jovens, em que cada um de nós se pergunta: que sentido tem a minha vida, que finalidade, que orientação lhe devo dar? É uma fase fundamental, que pode perturbar o ânimo, às vezes também por muito tempo. Pensa-se no tipo de trabalho a empreender, quais relações sociais estabelecer, que afectos desenvolver... Neste contexto, penso de novo na minha juventude. De certa forma muito cedo tive a consciência de que o Senhor me queria sacerdote. Mais tarde, depois da Guerra, quando no seminário e na universidade eu estava a caminho para esta meta, tive que reconquistar esta certeza. Tive que me perguntar: é este verdadeiramente o meu caminho? É deveras esta a vontade do Senhor para mim? Serei capaz de Lhe permanecer fiel e de estar totalmente disponível para Ele, ao Seu serviço? Uma decisão como esta deve ser também sofrida. Não pode ser de outra forma. Mas depois surgiu a certeza: é bem assim! Sim, o Senhor quer-me, por isso também me dará a força. Ao ouvi-Lo, ao caminhar juntamente com Ele torno-me deveras eu mesmo. Não conta a realização dos meus próprios desejos, mas a Sua vontade. Assim a vida torna-se autêntica.
Tal como as raízes da árvore a mantêm firmemente plantada na terra, também os fundamentos dão à casa uma estabilidade duradoura. Mediante a fé, nós somos edificados em Cristo (cf. Cl 2, 7), como uma casa é construída sobre os fundamentos. Na história sagrada temos numerosos exemplos de santos que edificaram a sua vida sobre a Palavra de Deus. O primeiro foi Abraão. O nosso pai na fé obedeceu a Deus que lhe pedia para deixar a casa paterna a fim de se encaminhar para uma terra desconhecida. «Abraão acreditou em Deus e isso foi-lhe atribuído à conta de justiça e foi chamado amigo de Deus» (Tg 2, 23). Estar edificados em Cristo significa responder concretamente à chamada de Deus, confiando n’Ele e pondo em prática a sua Palavra. O próprio Jesus admoesta os seus discípulos: «Porque me chamais: “Senhor, Senhor” e não fazeis o que Eu digo?» (Lc 6, 46). E, recorrendo à imagem da construção da casa, acrescenta: «todo aquele que vem ter
Comigo, escuta as Minhas palavras e as põe em prática, é semelhante a um homem que
construiu uma casa: Cavou, aprofundou e assentou os alicerces sobre a rocha. Sobreveio a inundação, a torrente arremessou-se com violência contra aquela casa e não pôde abalá-la por ter sido bem construída»
(Lc 6, 47-48).
Queridos amigos, construí a vossa casa sobre a rocha, como o homem que «cavou
muito profundamente». Procurai também vós, todos os dias, seguir a Palavra de Cristo.
Senti-O como o verdadeiro Amigo com o qual partilhar o caminho da vossa vida. Com Ele
ao vosso lado sereis capazes de enfrentar com coragem e esperança as dificuldades, os
problemas, também as desilusões e as derrotas. São-vos apresentadas continuamente
propostas mais fáceis, mas vós mesmos vos apercebeis que se revelam enganadoras, que
não vos dão serenidade e alegria. Só a Palavra de Deus nos indica o caminho autêntico, só a fé que nos foi transmitida é a luz que ilumina o caminho. Acolhei com gratidão este dom espiritual que recebestes das vossas famílias e comprometei-vos a responder com responsabilidade à chamada de Deus, tornando-vos adultos na fé. Não acrediteis em quantos vos dizem que não tendes necessidade dos outros para construir a vossa vida! Ao contrário, apoiai-vos na fé dos vossos familiares, na fé da Igreja, e agradecei ao Senhor por a ter recebido e feito vossa!

Firmes na fé
3. «Enraizados e edificados em Cristo... firmes na fé» (cf. Cl 2, 7). A Carta da qual é tirado este convite, foi escrita por São Paulo para responder a uma necessidade precisa dos cristãos da cidade de Colossos. Com efeito, aquela comunidade estava ameaçada pela influência de determinadas tendências culturais da época, que afastavam os fiéis do Evangelho. O nosso contexto cultural, queridos jovens, tem numerosas analogias com o tempo dos Colossenses daquela época. De facto, há uma forte corrente de pensamento laicista que pretende marginalizar Deus da vida das pessoas e da sociedade, perspectivando e tentando criar um «paraíso» sem Ele. Mas a experiência ensina que o mundo sem Deus se torna um «inferno»: prevalecem os egoísmos, as divisões nas famílias, o ódio entre as pessoas e entre os povos, a falta de amor, de alegria e de esperança. Ao contrário, onde as pessoas e os povos acolhem a presença de Deus, o adoram na verdade e ouvem a sua voz, constrói-se concretamente a civilização do amor, na qual todos são respeitados na sua dignidade, cresce a comunhão, com os frutos que ela dá. Contudo existem cristãos que se deixam seduzir pelo modo de pensar laicista, ou são atraídos por correntes religiosas que afastam da fé em Jesus Cristo. Outros, sem aderir a estas chamadas, simplesmente deixaram esmorecer a sua fé, com inevitáveis consequências negativas a nível moral.
Aos irmãos contagiados por ideias alheias ao Evangelho, o apóstolo Paulo recorda
o poder de Cristo morto e ressuscitado. Este mistério é o fundamento da nossa vida, o
centro da fé cristã. Todas as filosofias que o ignoram, que o consideram «escândalo» (1 Cor 1, 23), mostram os seus limites diante das grandes perguntas que habitam o coração do homem. Por isso também eu, como Sucessor do apóstolo Pedro, desejo confirmar-vos na fé (cf. Lc 22, 32). Nós cremos firmemente que Jesus Cristo se ofereceu na Cruz para nos doar o seu amor; na sua paixão, carregou os nossos sofrimentos, assumiu sobre si os nossos pecados, obteve-nos o perdão e reconciliou-nos com Deus Pai, abrindo-nos o caminho da vida eterna. Deste modo fomos libertados do que mais paralisa a nossa vida: a escravidão do pecado, e podemos amar a todos, até os inimigos, e partilhar este amor com os irmãos mais pobres e em dificuldade.
Queridos amigos, muitas vezes a Cruz assusta-nos, porque parece ser a negação da
vida. Na realidade, é o contrário! Ela é o «sim» de Deus ao homem, a expressão máxima do seu amor e a nascente da qual brota a vida eterna. De facto, do coração aberto de Jesus na cruz brotou esta vida divina, sempre disponível para quem aceita erguer os olhos para o Crucificado. Portanto, não posso deixar de vos convidar a aceitar a Cruz de Jesus, sinal do amor de Deus, como fonte de vida nova. Fora de Cristo morto e ressuscitado, não há salvação! Só Ele pode libertar o mundo do mal e fazer crescer o Reino de justiça, de paz e de amor pelo qual todos aspiram.

Crer em Jesus Cristo sem o ver
4. No Evangelho é-nos descrita a experiência de fé do apóstolo Tomé ao acolher o
mistério da Cruz e da Ressurreição de Cristo. Tomé faz parte dos Doze apóstolos; seguiu Jesus; foi testemunha directa das suas curas, dos milagres; ouviu as suas palavras; viveu a desorientação perante a sua morte. Na noite de Páscoa o Senhor apareceu aos discípulos, mas Tomé não estava presente, e quando lhe foi contado que Jesus estava vivo e se mostrou, declarou: «Se eu não vir o sinal dos cravos nas Suas mãos, se não meter o dedo no lugar dos cravos e não meter a mão no Seu lado, não acreditarei» (Jo 20, 25).
Também nós gostaríamos de poder ver Jesus, de poder falar com Ele, de sentir
ainda mais forte a sua presença. Hoje para muitos, o acesso a Jesus tornou-se difícil. Circulam tantas imagens de Jesus que se fazem passar por científicas e O privam da sua grandeza, da singularidade da Sua pessoa. Portanto, durante longos anos de estudo e meditação, amadureceu em mim o pensamento de transmitir um pouco do meu encontro pessoal com Jesus num livro: quase para ajudar a ver, a ouvir, a tocar o Senhor, no qual Deus veio ao nosso encontro para se dar a conhecer. De facto, o próprio Jesus aparecendo de novo aos discípulos depois de oito dias, diz a Tomé: «Chega aqui o teu dedo e vê as Minhas mãos; aproxima a tua mão e mete-a no Meu lado; e não sejas incrédulo, mas crente» (Jo 20, 27). Também nós temos a possibilidade de ter um contacto sensível com Jesus, meter, por assim dizer, a mão nos sinais da sua Paixão, os sinais do seu amor: nos Sacramentos Ele torna-se particularmente próximo de nós, doa-se a nós. Queridos jovens, aprendei a «ver», a «encontrar» Jesus na Eucaristia, onde está presente e próximo até se fazer alimento para o nosso caminho; no Sacramento da Penitência, no qual o Senhor manifesta a sua misericórdia ao oferecer-nos sempre o seu perdão. Reconhecei e servi Jesus também nos pobres, nos doentes, nos irmãos que estão em dificuldade e precisam de ajuda.
Abri e cultivai um diálogo pessoal com Jesus Cristo, na fé. Conhecei-o mediante a leitura dos Evangelhos e do Catecismo da Igreja Católica; entrai em diálogo com Ele na oração, dai-lhe a vossa confiança: ele nunca a trairá! «Antes de mais, a fé é uma adesão pessoal do homem a Deus. Ao mesmo tempo, e inseparavelmente, é o assentimento livre a toda a verdade revelada por Deus» (Catecismo da Igreja Católica, n. 150). Assim podereis adquirir uma fé madura, sólida, que não estará unicamente fundada num sentimento religioso ou numa vaga recordação da catequese da vossa infância. Podereis conhecer Deus e viver autenticamente d’Ele, como o apóstolo Tomé, quando manifesta com força a sua fé em Jesus: «Meu Senhor e meu Deus!».

Amparados pela fé da Igreja para ser testemunhas
5. Naquele momento Jesus exclama: «Porque Me viste, acreditaste. Bemaventurados os que, sem terem visto, acreditaram!» (Jo 20, 29). Ele pensa no caminho da Igreja, fundada sobre a fé das testemunhas oculares: os Apóstolos. Compreendemos então que a nossa fé pessoal em Cristo, nascida do diálogo com Ele, está ligada à fé da Igreja: não somos crentes isolados, mas, pelo Baptismo, somos membros desta grande família, e é a fé professada pela Igreja que dá segurança à nossa fé pessoal. O credo que proclamamos na Missa dominical protege-nos precisamente do perigo de crer num Deus que não é o que Jesus nos revelou: «Cada crente é, assim, um elo na grande cadeia dos crentes. Não posso crer sem ser motivado pela fé dos outros, e pela minha fé contribuo também para guiar os outros na fé» (Catecismo da Igreja Católica, n. 166). Agradeçamos sempre ao Senhor pelo dom da Igreja; ela faz-nos progredir com segurança na fé, que nos dá a vida verdadeira (cf. Jo 20, 31).
Na história da Igreja, os santos e os mártires hauriram da Cruz gloriosa de Cristo a força para serem fiéis a Deus até à doação de si mesmos; na fé encontraram a força para vencer as próprias debilidades e superar qualquer adversidade. De facto, como diz o apóstolo João, «Quem é que vence o mundo senão aquele que crê que Jesus é Filho de Deus?» (1 Jo 5, 5). E a vitória que nasce da fé é a do amor. Quantos cristãos foram e são um testemunho vivo da força da fé que se exprime na caridade; foram artífices de paz, promotores de justiça, animadores de um mundo mais humano, um mundo segundo Deus; comprometeram-se nos vários âmbitos da vida social, com competência e profissionalidade, contribuindo de modo eficaz para o bem de todos. A caridade que brota da fé levou-os a dar um testemunho muito concreto, nas acções e nas palavras: Cristo não é um bem só para nós próprios, é o bem mais precioso que temos para partilhar com os outros. Na era da globalização, sede testemunhas da esperança cristã em todo o mundo: são muitos os que desejam receber esta esperança! Diante do sepulcro do amigo Lázaro, morto havia quatro dias, Jesus, antes de o chamar de novo à vida, disse à sua irmã Marta: «Se acreditasses, verias a glória de Deus» (cf. Jo 11, 40). Também vós, se acreditardes, se souberdes viver e testemunhar a vossa fé todos os dias, tornar-vos-eis instrumentos para fazer reencontrar a outros jovens como vós o sentido e a alegria da vida, que nasce do encontro com Cristo!

Rumo à Jornada Mundial de Madrid
6. Queridos amigos, renovo-vos o convite a ir à Jornada Mundial da Juventude em Madrid. É com profunda alegria que espero cada um de vós pessoalmente: Cristo quer tornar-vos firmes na fé através a Igreja. A opção de crer em Cristo e de O seguir não é fácil; é dificultada pelas nossas infidelidades pessoais e por tantas vozes que indicam caminhos mais fáceis. Não vos deixeis desencorajar, procurai antes o apoio da Comunidade cristã, o apoio da Igreja! Ao longo deste ano preparai-vos intensamente para o encontro de Madrid com os vossos Bispos, os vossos sacerdotes e os responsáveis da pastoral juvenil nas dioceses, nas comunidades paroquiais, nas associações e nos movimentos. A qualidade do nosso encontro dependerá sobretudo da preparação espiritual, da oração, da escuta comum da Palavra de Deus e do apoio recíproco.
Amados jovens, a Igreja conta convosco! Precisa da vossa fé viva, da vossa caridade e do dinamismo da vossa esperança. A vossa presença renova a Igreja, rejuvenesce-a e confere-lhe renovado impulso. Por isso as Jornadas Mundiais da Juventude são uma graça não só para vós, mas para todo o Povo de Deus. A Igreja na Espanha está a preparar-se activamente para vos receber e para viver juntos a experiência jubilosa da fé. Agradeço às dioceses, às paróquias, aos santuários, às comunidades religiosas, às associações e aos movimentos eclesiais, que trabalham com generosidade na preparação deste acontecimento. O Senhor não deixará de os abençoar. A Virgem Maria acompanhe este caminho de preparação. Ela, ao anúncio do Anjo, acolheu com fé a Palavra de Deus; com fé consentiu a obra que Deus estava a realizar nela. Pronunciando o seu «fiat», o seu «sim», recebeu o dom de uma caridade imensa, que a levou a doar-se totalmente a Deus. Interceda por cada um e cada uma de vós, para que na próxima Jornada Mundial possais crescer na fé e no amor. Garanto-vos a minha recordação paterna na oração e abençoo-vos de coração.

Vaticano, 6 de Agosto de 2010, Festa da Transfiguração do Senhor.

BENEDICTUS PP. XVI


© Copyright - Libreria Editrice Vaticana
Adaptado pelo DNPJ

sábado, 23 de outubro de 2010

De volta :)

Voltamos a actualizar o blog após mais de um mês de ausência, forçada, devido a problemas técnicos.
Deixamos breves referências às actividades que, entretanto, aconteceram:

Recepção aos novos Pároco e Vigário Paroquial (Domingo, 5 de Setembro), em que o Grupo contribui, ao enfeitar a fachada principal da Igreja com faixas alusivas à comemoração da chegada dos novos pastores da Paróquia.
(Mais informação e fotos aqui (sítio freguesiadeguisande.com));

Oração de Taizé em Guisande (Sábado, 11 de Setembro). Apesar de se puder considerar como uma actividade com "saldo positivo", com o esquema, orações e cânticos bem preparados e ensaiados, foram diversos os contratempos, aos quais somos totalmente alheios, que impediram que se afirma-se como um sucesso. A falta dos materiais/decoração da Oração, que se encontravam reservados há vários meses, quase obrigaram ao cancelamento da mesma, não fosse o esforço adicional da organização em conseguir substitutos, após inúmeras tentativas com diversas colectivades/grupos, apesar de tudo, bastante em cima da hora, o que prejudicou a publicidade ao evento. Ainda o facto de a Oração ter sido deslocada da Igreja, local mais solene e digno de acolher uma Oração deste tipo, para o Salão Paroquial e, por fim, a já habitual falta de adesão da população de Guisande, apesar de o Salão apresentar uma bela moldura humana...com pessoas de outras freguesias.
Independentemente de tudo, será uma iniciativa que o Grupo de Jovens continuará a levar a cabo na nossa Paróquia.
(em breve colocaremos fotos na Galeria);

Passeio-convívio a Bragança e Miranda do Douro (Sábado, 25 de Setembro). Um belo dia de convívio, ajudado pelas boas condições atmosféricas em belas terras de Trás-os-Montes. Uma iniciativa certamente a repetir em cada ano, esperando uma maior adesão dos jovens do Grupo, seus familiares e amigos, bem como uma maior preparação do percurso (de preferência não tão longo, o que prejudicou as visitas a ambas as cidades).
(Brevemente puderá vizualizar as fotos na Galeria).

Congresso Missionário (Sábado e Domingo, 23 e 24 de Outubro (hoje e amanhã)). A ter lugar no Seminário de Vilar, na cidade do Porto, integrado na Missão 2010, no mês de Outubro, tradicionalmente o mês das Missões. O nosso Grupo estará representando em ambos os dias do Congresso, tal como todos os restantes movimentos e grupos da Paróquia.
(Para consultar o programa, clique aqui)

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Oração de Taizé em Guisande



Mais uma vez, o grupo de Jovens de S. Mamede de Guisande em conjunto com o Grupo de jovens “Cavaleiros do Espírito”- Canedo e o Grupo Coral de Nossa Senhora da Piedade - Canedo, organiza uma Oração de Taizé. Como já referimos, esta oração visa a uma atitude de partilha com os outros, suscita desejo de unidade.
Como a primeira actividade foi realizada na Igreja Paroquial de Canedo, agora chegou a vez de ser realizada na Igreja Paroquial de Guisande. Portanto, no próximo sábado, dia 11 de Setembro, pelas 21h, aparece na Igreja Paroquial de Guisande e vem descobrir Taizé.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Oração de Taizé


O Grupo de Jovens de S. Mamede de Guisande, em conjunto com o Grupo de Jovens "Cavaleiros do Espírito" - Canedo, e o Grupo Coral de Nossa Senhora da Piedade - Canedo, organiza um movimento ecuménico, inspirado na espiritualidade de Taizé.
Este movimento visa lançar raízes de Oração, busca e fortalecimento de fé e partilha Cristã, partindo, inicialmente, das suas paróquias, Guisande e Canedo.
A primeira actividade será uma Oração de Taizé (cartaz acima), a realizar na Igreja Paroquial de Canedo, próximo sábado, dia 14 de Agosto, pelas 21 horas.
Venha descobrir o ecumenismo! :)

terça-feira, 27 de julho de 2010

Cinema ao Ar Livre - Actividade "O Despertar"


Uma actividade a cargo da Associação Cultural de Guisande "O Despertar", inserida na Semana Cultural da nossa Freguesia...não falte!

Sinopse:
"Bob Ho (Jackie Chan), um super-espião sob disfarce da CIA, decide desistir da carreira na espionagem para assentar em definitivo com a vizinha e namorada, Gillian (Amber Valletta). Mas Bob tem uma última missão a cumprir, antes de Gillian aceitar casar com ele: ganhar a confiança dos três teimosos filhos dela! Quando Gillian tem de repente de sair da cidade, Bob oferece-se para tomar conta das crianças. Mas quando um dos miúdos faz sem querer o download de uma fórmula ultra-secreta, o arqui-inimigo de Bob, um terrorista russo, passa ao ataque, obrigando-o a combinar os papéis de espião e pretendente a padrasto, na que promete ser a mais difícil missão da sua carreira!"

sábado, 17 de julho de 2010

Festa do Viso 2010


Programa das Festas em Honra de Nossa Senhora da Boa Fortuna e Santo António:

Dia 30 de Julho (Sexta-feira):
Durante o dia: música gravada;
22h: Actuação de cantares ao desafio;
23h: Actuação da Tuna Académica da Faculdade de Direito da Universidade do Porto (TAFDUP).

Dia 31 de Julho (Sábado):
Durante o dia: música gravada;
22h: Actuação do grupo "Bomba Latina".

Dia 1 de Agosto (Domingo):
8h: Entrada da Banda da Sociedade Filarmónica de Crestuma, percorrendo o trajecto desde o Adro Padre Francisco Oliveira, no Lugar da Igreja, até ao Monte do Viso;
10h: Concerto musical pela mesma Banda, antecedendo a Missa Solene;
11h: Missa Solene em Honra de Nossa Senhora da Boa Fortuna e Santo António, celebrada pelo Padre Benjamim e acompanhada musicalmente pela Banda;
15:30h: Concerto musical pela Banda de Música, actuará até à hora da Procissão;
18h: Procissão Solene, percorrendo o percurso habitual;
No final da Procissão será retomado o Concerto musical, que decorrerá até ao pôr-do-sol;
21:30h: Noite de folclore: Rancho Folclórico "As Lavradeiras" de Carreço Viana do Castelo e do Rancho Folclórico de São Tiago de Lobão.

Dia 2 de Agosto (Segunda-feira):
9h: Missa por intenção de todos os Guisandenses, em especial pelos Festeiros já falecidos;
Durante o dia: música gravada;
22h: Actuação da artista Lia;
23h: Concerto com o "cabeça-de-cartaz" Pedro Miguéis.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

À conquista da Freita!


Passado dia 4 de Julho, sábado, o Grupo realizou o seu já tradicional Raid anual na Serra da Freita. Foram 7 os aventureiros (um deles lesionado que não pode acompanhar a caminhada), que percorreram o belo caminho do Sol Nascente, num total de 13 km em cerca de 4:30h, recheado de vistas panorámicas e oportunidade de conhecer as aldeias de Moldes (onde se inicia este percurso), Bustelo, Espinheiro, entre outras. Um trilho repleto de ribeiros que convidam a refrescar-se, aldeias de gente simples, pacata e hospitaleira e imensas oportunidades para belas fotografias (ver Galeria de Fotos). No fundo, uma bela manhã passada em contacto com a Natureza, ar puro e toda a beleza da Serra, acompanhado por um animado Grupo de amigos.
Destaque ainda para os trilhos bem marcados que, apesar de tudo, ainda possibilitam alguns minutos de "desnorte" já que a vegetação, densa, começa a tapar algumas delas...
Aspecto menos positivo para alguns vestigíos de poluição que se vão tornando visíveis e que acabam por "manchar", em alguns locais, a beleza do percurso.
Durante a tarde, após almoço para "recarregar baterias", foi tempo de rumar às zonas de lazer, junto à Frecha da Mizarela, aproveitando o calor para uns belos mergulhos no rio.
Fica a sugestão para uma actividade que pode organizar com família e amigos, num belo dia fora da monotonia...

terça-feira, 29 de junho de 2010

Fim do chat

Tristemente vimo-nos forçados a apagar o chat que acompanhava este blog desde o seu inicio.
O que deveria ser uma ferramenta útil e saudável na troca de pequenos comentários, ideias e sugestões transformou-se num meio abusivo para pessoas cobardes que escondem a sua identidade usurpando o nome de quem em nada está envolvido com a situação.
Os apelos à consciência individual, feitos aquando do inicio dos comentários jocosos e brejeiros, não surtiram qualquer efeito que não fosse o aumento da má-educação nos comentários, chegando a alcançar o insulto.
Infelizmente há quem não saiba separar brincadeira de mau gosto de assuntos sérios...o blog de um Grupo de Jovens não é o local para isto.

Não queremos condenar ninguém, "não atiraremos a primeira pedra", contudo fica a chamada à consciência...

Esperemos que os comentários válidos e respeitadores se mantenham, utilizando o formato de cada notícia.


A todos os visitantes, dispostos a dar um bom contributo ao nosso trabalho, o nosso bem-haja!

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Dia do Santo Padroeiro da Juventude!


A Igreja, e de modo especial os jovens católicos, celebram hoje a memória de um dos seus grandes Santos e exemplos de vida - São Luíz Gonzaga.
Tendo falecido bastante jovem (23 anos de idade), tendo cumprido grande parte da sua curta vida com um voto pessoal perpétuo de castidade, consagrado inteiramente a Deus e à fé, morrendo mesmo mártir de caridade, foi proclamado como padroeiro da juventude.
Desta forma, cabe a nós relembrá-lo vendo nele um exemplo, em torno da sua espiritualidade de busca, em cada atitude que tomava, do sentido que esta tinha para a Eternidade...

Eis a sua biografia:
Luíz Gonzaga nasceu a 9 de Março de 1568 em Mântua, Itália, numa família rica de destacada nobreza, filho de um Marquês, irmão de um Duque e primo de um príncipe. Como primogênito, seria-lhe destinado o título de seu pai que, assim, o iniciou, precocemente aos 5 anos de idade, numa carreira militar. No entanto, a educação cristã que sua mãe persistira em lhe conceder viria a dar vitórias muito mais significativas...
A partir dos 10 anos de idade passou a exercer o cargo de pajem, eminentemente militar, do Grão-Duque da Toscana e, mais tarde, do próprio Princípe das Astúrias, herdeiro do trono dos Reinos de Espanha e também de Portugal. Ao acompanhá-lo viajou até Alcalá de Henares onde frequentou, na Universidade, os estudos de Filosofia.
Somente com 12 anos profere, secretamente, votos de castidade perpétuos!
Ao receber o Sacramento da Comunhão, curiosamente, nas mãos de um Santo (São Carlos Borromeu), torna público o seu desejo de se tornar religioso consagrado. Imediatamente seu pai tenta demovê-lo, levando-o a festas orgíacas e repletas de vícios, no entanto sem nunca o conseguir demover. (Reza o povo que seu pai, em plenas festas, lhe perguntava "Ainda desejas ser padre?", tendo como resposta "Nisso penso toda a noite e dia!")
Contra vontade de seu pai ingressa na Companhia de Jesus (Jesuítas), com apenas 14 anos, tendo como mestre de noviciado mais um Santo (São Roberto Belarmino), fazendo questão, como forma de não se sentir priveligiado pela sua origem nobiliárquica, de realizar as funções mais humildes e trabalhosas da comunidade.
Por forma a continuar os seus estudos, com 22 anos, foi enviado para Roma, cidade que sofria, nessa altura, uma epidemia de Tifo. Impelido pela necessidade de ajudar os doentes, Luiz se dedicou inteiramente a tratá-los, acabando por se infectar gravemente com a mesma doença.
Veio a falecer na mesma cidade de Roma com apenas 23 anos de idade, a 21 de Junho de 1591.
Foi beatificado pelo Papa Paulo V a 19 de Outubro de 1605, apenas 14 anos após a sua morte, aqui se percebendo a importância do seu testemunho de vida. Veio a ser canonizado, mais tarde, pelo Papa Bento XVIII a 31 de Dezembro de 1726, definindo-se como data para sua recordação especial, o dia da sua partida para o Paraíso.
Aparece representado com o hábito Jesuíta, as flores de Lírio, associando-se à sua virgindade/castidade, e com o olhar fixo no Cristo Crucificado, em sinal de devoção e reflexão interior. ( A sua imagem está presente no lado direito do altar do Sagrado Coração de Jesus da nossa Igreja Matriz.)


Dediquemos-lhe, em especial nesta data, as nossas orações:
"Ó Luís Santo, adornado de angélicos costumes, eu, vosso indigníssimo devoto, vos recomendo singularmente a castidade da minha alma e do meu corpo. Rogo-vos por vossa angélica pureza, que intercedais por mim ante ao Cordeiro Imaculado, Cristo Jesus e sua santíssima Mãe, a Virgens das virgens, e me preserveis de todo o pecado. Não permitais que eu seja manchado com a mínima nódoa de impureza; mas quando me virdes em tentação ou perigo de pecar, afastai do meu coração todos os pensamentos e afectos impuros e, despertando em mim a lembrança da eternidade e de Jesus crucificado, imprime profundamente no meu coração o sentimento do santo temor de Deus e inflamai-me no amor divino, para que, imitando-vos cá na terra, mereça louvar a Deus convosco lá no céu. Ámen."

domingo, 20 de junho de 2010

1 ano de blog!


Em "época de comemorações", relevo também para a marca de 1 ano de existência deste blog.
Ultrapassada a data simbólica de 12 de Junho, na qual, precisamente no ano transacto, foi colocado online este meio de comunicação, em substituição do antigo domínio que, consecutivamente, nos vinha acarretando dificuldades na sua correcta gestão e actualização, as melhorias foram claramente notórias:
- Diversas "páginas" que abordam variados assuntos tais como "Membros", "Eventos/Actividades" ou "História e Princípios".
- Sondagens, Galeria de fotos, diversas hiperligações...noticias do Grupo, da Paróquia, do Movimento Jovem na Vigararia, Diocese, País...
- Total de 77 noticias, contabilizando, como média, uma noticía em cada 5 dias!

Destaque para o grande contributo de um número bastante significativo de visitantes regulares:
- Mais de 4800 visitas, cerca de 13 por dia!
- Menos positivo o facto de poucos deixarem a sua marca (força!) - comentários/sugestões (pelo menos de forma respeitosa e cívica).


Mantemos o compromisso de o manter actualizado :)

A todos os que nos seguem , o nosso Muito Obrigado!

quinta-feira, 10 de junho de 2010

3º Aniversário


Comemoramos, no passado Sábado, 5 de Junho, 3 anos de "re-nascimento" do Grupo de Jovens, uma data especial de comemoração mas, igualmente, de reflexão sobre o que somos e pudemos ser...
Tendo por "palco" o Monte do Viso, começou pelas 14:30h com uns pequenos jogos que procuraram envolver os diversos convidados, sobretudo do Grupo Para a Sociedade - Esmoriz e da Juventude Passionista, que se fizeram representar em grande número (a eles o nosso agradecimento e amizade!).
O "ponto alto" das celebrações deu-se na Capela do Viso, dedicada a Santo António e Nossa Senhora da Boa-Fortuna, que, apesar da hora não muito propícia (16h), se mostrou com uma boa moldura humana, na Eucaristia celebrada pelo Sr. Pe. Farinha. Este dedicou fortes palavras de encorajamento a todos os presentes, centrado na necessidade de mantermos, apesar da idade, "sempre um espírito jovem", pois esse é essencial para "dar vida à Igreja", apontando o dedo aos jovens pois é deles a responsabilidade de "manter viva a fé do Mundo, no futuro".
Toda a Eucaristia mostrou-se uma forma intensa de renovação do compromisso do Crisma e de agradecimento a Deus pela força e fé que tem mantido activo e unido o nosso Grupo, possibilitando que continue a dar (bons) frutos...
Destaque, ainda, para o facto de a Eucaristia, em termos musicais, ter sido inteiramente da responsabilidade e animação do Grupo (com grande ajuda e colaboração do nosso amigo Marlon!), o que demonstra, neste aspecto, um franco crescimento e desenvolvimento, merecendo os elogios dos presentes.
Para terminar, foi tempo de rumar ao Salão Paroquial onde houver lugar a uma churrascada e belos momentos de convívio com o cantar dos Parabéns e jogos colectivos bastante animados.
Esperamos que nos possamos manter, nos anos que se avizinham, com a ajuda e iluminação de Nosso Senhor, cada vez mais dinâmicos e unidos!


(pode ver as fotos na Galeria)

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Festival Doce - Actividade Inquietos Caldas S. Jorge


O Grupo de Jovens das Caldas de S. Jorge, conhecido como Associação da Juventude Inquieta, organiza durante os dias 4, 5 e 6 de Junho o Festival Doce, dedicado à doçaria tradicional do nosso país.
Os pontos altos deste evento serão, na sexta-feira com a actuação de diversas Tunas Académicas e no Sábado com o concerto dos Ez special.

Mais informação - Blog Inquietos

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Actividade GJ "Os Mostardas" - Ovar


Uma proposta de OS MOSTARDAS grupo de jovens de Ovar:

Sexta-Feira, 21 de Maio, vamos procurar a Luz!
A actividade vai consistir num pequeno (mesmo pequeno) percurso na cidade de Ovar, onde ao longo de 2 horas vamos ter surpresas e momentos de meditação. Queremos que as pessoas encontrem a luz que têm dentro de si mas que por vezes não a encontram.
Queremos que acreditem que Jesus ressuscitou, e tudo faremos para o mostrar.

A almofadinha é para tornar mais confortável os momentos em que nos deitarmos no chão ou sentarmos.
Se quiserem vir de comboio é uma possibilidade visto que o ponto de encontro fica a 10 minutos da estação , a pé, e o ponto de termino a apenas 5.
No entanto, se possível , aconselhamos a virem de carro, já que pode atrasar um pouco e nesse caso têm que sair mais cedo.

Não tem custos, mas agradecemos o mais rápido possível um e-mail (osmostardasgjo@gmail.com) a confirmar o número aproximado de pessoas.


(Para mais informação, clica no cartaz acima.)

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Nova camisola


Em preparação do 3º aniversário do Grupo (5 de Junho), será criada uma nova camisola que identifique todos os seus elementos. A imagem acima foi a escolhida (clicar para ver em maior resolução), resta-nos definir uma frase...as dúvidas são muitas, pelo que pedimos a todos os nossos visitantes que nos ajudem na escolha votando na sondagem apresentada neste Blog...obrigado pelo voto!

sábado, 17 de abril de 2010

Fátima Jovem 2010


A Peregrinação Nacional dos Jovens ou Fátima Jovem irá realizar-se nos dias 01 e 02 de Maio, sob o título «Uma directa com Maria».
Terá início, às 15h30m, com um concerto pela Banda Jota e, à noite, depois do terço e da procissão de velas, decorrerá nos espaços do Centro Paulo VI com uma proposta alargada de iniciativas: a vigília decorrerá em três momentos, intercalados com um concerto de oração, espaço permanente de cinefórum e uma Capela aberta para a Reconciliação Sacramental ou simplesmente encontro dos jovens com sacerdotes disponíveis para o diálogo. Um espaço Lounge com música ambiente e serviço de alimentação também estará aberto toda a noite. De madrugada, será a visita à Capelinha das Aparições com um momento de oração original, intitulado «Feliz dia da Mãe, Maria». Termina a Peregrinação com a Eucaristia na Basílica, junto do túmulo dos Pastorinhos, às seis da manhã.

MODALIDADES DE INSCRIÇÃO POSSÍVEIS:
a) Só inscrição no Fátima Jovem (= 3€ por pessoa)
b) Inscrição + Transporte (em BUS) (= 21€ por pessoa)
NOTA: as refeições são da responsabilidade de cada participante.~


Eis o Programa detalhado do evento:
15h00 - Acolhimento geral (Auditório Paulo VI
- Acolhimento a cargo da Banda Jota
- Palavras de abertura (Dom Ilídio e DNPJ)
16h00 - Concerto pela Banda Jota
17h30 - Fim do concerto
21h00 - Encontro na Capelinha e Saudação a Maria (21h15)
21h30 - Terço do Rosário + Procissão
23h00 às 00h30 - Vigília de Oração no Auditório Paulo VI
00h30 - Abertura do Espaço Lounge
- Música ambiente/ concerto de piano
00h30 - Abertura de espaço de Reconciliação Sacramental
00h30 às 01h45 - Início do Cine-fórum (projecção de filmes nas salas do Claustro)
01h30 às 02h15 - II parte da Vigília, no Auditório Paulo VI
02h15 às 03h15 - Concerto de Oração, por João Pedro Neves, no Salão do Bom Pastor
03h30 às 04h30 - III parte da Vigília d Oração no Auditório Paulo VI
04h30 - Tempo de Breakfast (espaço Lounge)
05h00 - Encerramento do espaço Lounge, de Reconciliação e do Cine-fórum
- Caminhada em direcção à Capelinha
05h15/30 - «Feliz dia da mãe, Maria», na Capelinha
- Continuação da caminhada para a Basílica
- Ensaio de cânticos à chegada
06h00 - Celebração da Eucaristia

Inscrições até 22 de Abril junto do SDPJ

sábado, 10 de abril de 2010

Dia Diocesano da Juventude 2010


A Juventude da Diocese do Porto está em festa, celebramos, este Domingo (dia 11), o Dia Diocesano da Juventude!
Desta feita será vivido em cada uma das quatro zonas da Diocese. No que à nossa diz respeito (Zona Sul), acontecerá no Santuário da Nossa Senhora de Entre-Águas, na paróquia de Válega, concelho de Ovar.

Eis o programa para um dia em cheio:

9:00 - Acolhimento
(recepção e entrega da comida / jogos tradicionais / dinâmica de conhecimento / oração)

10:00 - workshops
Mostrar Caridade é...
- ouvir os Outros
- reciclar
- ser voluntário (da responsabilidade do nosso Grupo)
- ter empenho
- partilhar
- Ser consciente
- estar Alerta
- ser criativo

12:30 - Almoço partilhado

14:00 - Apresentação das tarefas da parte da Manhã

15:00 - Preparação para a Eucaristia

15:30 - Eucaristia presidida pelo Dom João Lavrador

16:30/17:00 - fim da actividade


Seguindo o mote/tema lançado pelo SDPJ-Porto para este ano, "Mostrar Caridade", as Celebrações Pascais, e a Mensagem do Papa para a Jornada Mundial deste ano (noticia abaixo), vamos celebrar a Alegria de ser Jovem com Cristo!

Mensagem do Papa Bento XVI para a XXV Jornada Mundial da Juventude

«Bom Mestre, que devo fazer para alcançar a vida eterna?» (Mc 10, 17)

Queridos amigos,

Celebra-se este ano o vigésimo quinto aniversário de instituição da Jornada Mundial da Juventude, desejada pelo Venerável João Paulo II como encontro anual dos jovens crentes do mundo inteiro. Foi uma iniciativa profética que deu frutos abundantes, permitindo às novas gerações cristãs encontrar-se, pôr-se à escuta da Palavra de Deus, descobrir a beleza da Igreja e viver experiências fortes de fé que levaram muitos à decisão de doar-se totalmente a Cristo.

Esta XXV Jornada representa uma etapa rumo ao próximo Encontro Mundial dos Jovens, que terá lugar no mês de Agosto de 2011 em Madrid, onde espero sejais numerosos a viver este evento de graça.

Para nos prepararmos para tal celebração, gostaria de vos propor algumas reflexões sobre o tema deste ano: «Bom Mestre, que devo fazer para alcançar a vida eterna?» (Mc 10, 17), tirado do episódio evangélico do encontro de Jesus com o jovem rico; um tema abordado já em 1985 pelo Papa João Paulo II numa belíssima Carta, a primeira dirigida aos jovens.

1. Jesus encontra um jovem

«Quando saía [Jesus], para se pôr a caminho – narra o Evangelho de São Marcos – aproximou-se dele um homem a correr e, ajoelhando-se, perguntou: “Bom mestre, que devo fazer para alcançar a vida eterna?”. Jesus disse-lhe: “Por que me chamas bom? Ninguém é bom, senão só Deus. Sabes os mandamentos: não matarás, não adulterarás, não roubarás, não levantarás falso testemunho, não defraudarás, honrarás teu pai e tua mãe”. Ele respondeu-lhe: “Mestre, tenho guardado tudo isto desde a minha juventude”. Jesus, fitando nele o olhar, sentiu afeição por ele, e respondeu-lhe: “Falta-te apenas uma coisa: vai, vende tudo o que tens, dá o dinheiro aos pobres e terás um tesouro no Céu; depois, vem e segue-me!”. Mas, ao ouvir tais palavras, anuviou-se-lhe o semblante e retirou-se pesaroso, pois tinha grande fortuna» (Mc 10, 17-22).

Esta narração exprime de maneira eficaz a grande atenção de Jesus pelos jovens, por vós, pelas vossas expectativas, pelas vossas esperanças, e mostra como é grande o seu desejo de vos encontrar pessoalmente e entrar em diálogo com cada um de vós. Com efeito, Cristo interrompe o seu caminho para responder ao pedido do seu interlocutor, manifestando plena disponibilidade àquele jovem, que é impelido por um ardente desejo de falar com o «Bom Mestre», para aprender dele a percorrer o caminho da vida. Com este trecho evangélico, o meu Predecessor queria exortar cada um de vós a «desenvolver o próprio diálogo com Cristo – um diálogo que é de importância fundamental e essencial para um jovem» (Carta aos jovens, n. 2).

2. Jesus fitou-o e sentiu afeição por ele

Na narração evangélica, São Marcos sublinha como «Jesus, fitando nele o olhar, sentiu afeição por ele» (Mc 10, 21). No olhar do Senhor, está o coração deste encontro muito especial e de toda a experiência cristã. Com efeito, o cristianismo não é primariamente uma moral, mas experiência de Jesus Cristo, que nos ama pessoalmente, jovens ou idosos, pobres ou ricos; ama-nos mesmo quando lhe voltamos as costas.

Comentando a cena, o Papa João Paulo II acrescentava, dirigindo-se a vós, jovens: «Faço votos por que experimenteis um olhar assim! Faço votos por que experimenteis a verdade de que Ele, Cristo, vos fixa com amor» (Carta aos jovens, n. 7). Um amor, que se manifestou na Cruz de maneira tão plena e total, que São Paulo escreve maravilhado: «Amou-me e entregou-se por mim» (Gl 2, 20). «A consciência de que o Pai nos amou desde sempre no seu Filho, de que Cristo ama cada um e sempre – escreve ainda o Papa João Paulo II – torna-se um ponto de apoio firme para toda a nossa existência humana» (Carta aos jovens, n. 7) e permite-nos superar todas as provas: a descoberta dos nossos pecados, o sofrimento, o desânimo.

Neste amor, encontra-se a fonte de toda a vida cristã e a razão fundamental da evangelização: se verdadeiramente encontrámos Jesus, não podemos deixar de o testemunhar àqueles que ainda não se cruzaram com o seu olhar.

3. A descoberta do projecto de vida

No jovem do Evangelho, podemos vislumbrar uma condição muito semelhante à de cada um de vós. Também vós sois ricos de qualidades, energias, sonhos, esperanças: recursos que possuís em abundância! A vossa própria idade constitui uma grande riqueza não apenas para vós, mas também para os outros, para a Igreja e para o mundo.

O jovem rico pergunta a Jesus: «Que devo fazer?» A estação da vida em que vos encontrais é tempo de descoberta: dos dons que Deus vos concedeu e das vossas responsabilidades. É, igualmente, tempo de opções fundamentais para construir o vosso projecto de vida. Por outras palavras, é o momento de vos interrogardes sobre o sentido autêntico da existência, perguntando a vós mesmos: «Estou satisfeito com a minha vida? Ou falta-me ainda qualquer coisa»?

Como o jovem do Evangelho, talvez vós vivais também situações de instabilidade, de perturbação ou de sofrimento, que vos levam a aspirar a uma vida não medíocre e a perguntar-vos: em que consiste uma vida bem sucedida? Que devo fazer? Qual poderia ser o meu projecto de vida? «Que devo fazer a fim de que a minha vida tenha pleno valor e pleno sentido?» (Ibid., n. 3).

Não tenhais medo de enfrentar estas perguntas! Longe de vos acabrunhar, elas exprimem as grandes aspirações, que estão presentes no vosso coração. Portanto, devem ser ouvidas. Esperam respostas não superficiais, mas capazes de satisfazer as vossas autênticas expectativas de vida e felicidade.

Para descobrir o projecto de vida que vos pode tornar plenamente felizes, colocai-vos à escuta de Deus, que tem um desígnio de amor sobre cada um de vós. Com confiança, perguntai-lhe: «Senhor, qual é o teu desígnio de Criador e Pai sobre a minha vida? Qual é a tua vontade? Desejo cumpri-la». Estai certos de que vos responderá. Não tenhais medo da sua resposta! «Deus é maior que os nossos corações e conhece tudo» (1 Jo 3, 20)!

4. Vem e segue-me!

Jesus convida o jovem rico a ir mais além da satisfação das suas aspirações e dos seus projectos pessoais, dizendo-lhe: «Vem e segue-me!». A vocação cristã deriva de uma proposta de amor do Senhor e só pode realizar-se graças a uma resposta de amor: «Jesus convida os seus discípulos ao dom total da sua vida, sem cálculos nem vantagens humanas, com uma confiança sem reservas em Deus. Os santos acolhem este convite exigente e, com docilidade humilde, põe-se a seguir Cristo crucificado e ressuscitado. A sua perfeição na lógica da fé, às vezes humanamente incompreensível, consiste em nunca se colocarem a si mesmos no centro, mas decidirem ir contra a corrente, vivendo segundo o Evangelho» (Bento XVI, «Homilia por ocasião das canonizações», in L'Osservatore Romano, 12-13/X/2009, pág. 6).

A exemplo de muitos discípulos de Cristo, acolhei também vós, queridos amigos, com alegria o convite a seguir Jesus, para viverdes intensa e fecundamente neste mundo. Com efeito, mediante o Baptismo, Ele chama cada um a segui-lo com acções concretas, a amá-lo sobre todas as coisas e a servi-lo nos irmãos. Infelizmente, o jovem rico não acolheu o convite de Jesus e retirou-se pesaroso. Não encontrara coragem para se desapegar dos bens materiais a fim de possuir o bem maior proposto por Jesus.

A tristeza do jovem rico do Evangelho é aquela que nasce no coração de cada um, quando não tem a coragem de seguir Cristo, de fazer a escolha justa. Mas nunca é tarde demais para lhe responder!

Jesus nunca se cansa de estender o seu olhar de amor sobre nós, chamando-nos a ser seus discípulos; a alguns, porém, Ele propõe uma opção mais radical. Neste Ano Sacerdotal, gostaria de exortar os jovens e adolescentes a estarem atentos para ver se o Senhor os convida a um dom maior, no caminho do sacerdócio ministerial, e a tornarem-se disponíveis para acolher com generosidade e entusiasmo este sinal de predilecção especial, empreendendo, com a ajuda de um sacerdote, do director espiritual, o necessário caminho de discernimento. Depois, não tenhais medo, queridos jovens e queridas jovens, se o Senhor vos chamar à vida religiosa, monástica, missionária ou de especial consagração: Ele sabe dar alegria profunda a quem responde com coragem.

E, a quantos sentem a vocação ao matrimónio, convido a acolhê-la com fé, comprometendo-se a lançar bases sólidas para viver um amor grande, fiel e aberto ao dom da vida, que é riqueza e graça para a sociedade e para a Igreja.

5. Orientados para a vida eterna

«Que devo fazer para alcançar a vida eterna?»: esta pergunta do jovem do Evangelho parece distante das preocupações de muitos jovens contemporâneos; porventura, como observava o meu Predecessor, «não somos nós a geração cujo horizonte da existência está completamente preenchido pelo mundo e pelo progresso temporal?» (Carta aos jovens, n. 5). Mas a questão acerca da «vida eterna» impõe-se em momentos particularmente dolorosos da existência, como quando sofremos a perda de uma pessoa querida ou experimentamos o insucesso.

Mas o que é a «vida eterna», de que fala o jovem rico? Jesus no-lo explica quando, dirigindo-se aos seus discípulos, afirma: «Hei-de ver-vos de novo; e o vosso coração alegrar-se-á e ninguém vos poderá tirar a vossa alegria» (Jo 16, 22). São palavras que indicam uma proposta sublime de felicidade sem fim: a alegria de sermos cumulados pelo amor divino para sempre.

O interrogar-se sobre o futuro definitivo que nos espera dá sentido pleno à existência, porque orienta o projecto de vida não para horizontes limitados e passageiros mas amplos e profundos, que levam a amar o mundo, tão amado pelo próprio Deus, a dedicar-se ao seu desenvolvimento, mas sempre com a liberdade e a alegria que nascem da fé e da esperança. São horizontes que nos ajudam a não absolutizar as realidades terrenas, sentindo que Deus nos prepara um bem maior, e a repetir com Santo Agostinho: «Desejemos juntos a pátria celeste, suspiremos pela pátria celeste, sintamo-nos peregrinos aqui na terra» (Comentário ao Evangelho de São João, Homilia 35, 9). Com o olhar fixo na vida eterna, o Beato Pier Giorgio Frassati – falecido em 1925, com a idade de 24 anos – dizia: «Quero viver; não ir vivendo!» e, numa fotografia a escalar uma montanha que enviou a um amigo, escrevera: «Rumo ao alto!», aludindo à perfeição cristã mas também à vida eterna.

Queridos jovens, exorto-vos a não esquecer esta perspectiva no vosso projecto de vida: somos chamados à eternidade. Deus criou-nos para estar com Ele, para sempre. Aquela ajudar-vos-á a dar um sentido pleno às vossas decisões e a dar qualidade à vossa existência.

6. Os mandamentos, caminho do amor autêntico

Jesus recorda ao jovem rico os dez mandamentos como condições necessárias para «alcançar a vida eterna». Constituem pontos de referência essenciais para viver no amor, para distinguir claramente o bem do mal e construir um projecto de vida sólido e duradouro. Também a vós, Jesus pergunta se conheceis os mandamentos, preocupando-vos em formar a vossa consciência segundo a lei divina, e se os pondes em prática.

Sem dúvida, trata-se de perguntas contra a corrente em relação à mentalidade contemporânea, que propõe uma liberdade desligada de valores, de regras, de normas objectivas, e convida a não colocar limites aos desejos do momento. Mas este tipo de proposta, em vez de conduzir à verdadeira liberdade, leva o homem a tornar-se escravo de si mesmo, dos seus desejos imediatos, de ídolos como o poder, o dinheiro, o prazer desenfreado e as seduções do mundo, tornando-o incapaz de seguir a sua vocação natural ao amor.

Deus dá-nos os mandamentos, porque nos quer educar para a verdadeira liberdade, porque quer construir connosco um Reino de amor, de justiça e de paz. Ouvi-los e pô-los em prática não significa alienar-se, mas encontrar o caminho da liberdade e do amor autênticos, porque os mandamentos não limitam a felicidade, mas indicam o modo como encontrá-la. No início do diálogo com o jovem rico, Jesus recorda que a lei dada por Deus é boa, porque «Deus é bom».

7. Temos necessidade de vós

Quem vive hoje a condição juvenil encontra-se a enfrentar muitos problemas resultantes do desemprego, da falta de referências ideais certas e de perspectivas concretas para o futuro. Às vezes pode-se ficar com a impressão de impotência diante das crises e derivas actuais. Apesar das dificuldades, não vos deixeis desencorajar nem renuncieis aos vossos sonhos! Pelo contrário, cultivai no coração desejos grandes de fraternidade, de justiça e de paz. O futuro está nas mãos de quem souber procurar e encontrar razões fortes de vida e de esperança. Se quiserdes, o futuro está nas vossas mãos, porque os dons e as riquezas que o Senhor guardou no coração de cada um de vós, plasmados pelo encontro com Cristo, podem dar esperança autêntica ao mundo! É a fé no seu amor que, tornando-vos fortes e generosos, vos dará a coragem de enfrentar com serenidade o caminho da vida e assumir as responsabilidades familiares e profissionais. Comprometei-vos a construir o vosso futuro através de percursos sérios de formação pessoal e de estudo, para servir o bem comum de maneira competente e generosa.

Na recente Carta Encíclica sobre o desenvolvimento humano integral, Caritas in veritate, enumerei alguns dos grandes desafios actuais que são urgentes e essenciais para a vida deste mundo: a utilização dos recursos da terra e o respeito pela ecologia, a justa repartição dos bens e o controle dos mecanismos financeiros, a solidariedade com os países pobres no âmbito da família humana, a luta contra a fome no mundo, a promoção da dignidade do trabalho humano, o serviço à cultura da vida, a construção da paz entre os povos, o diálogo inter-religioso, o bom uso dos meios de comunicação social.

São desafios a que sois chamados a responder para construir um mundo mais justo e fraterno. São desafios que requerem um projecto de vida exigente e apaixonante, no qual investir toda a vossa riqueza, segundo o desígnio que Deus tem para cada um de vós. Não se trata de realizar gestos heróicos ou extraordinários, mas de agir fazendo frutificar os próprios talentos e possibilidades, comprometendo-se a progredir constantemente na fé e no amor.

Neste Ano Sacerdotal, convido-vos a conhecer a vida dos santos, em particular a dos santos sacerdotes. Vereis que Deus os guiou, tendo encontrado o seu caminho dia após dia precisamente na fé, na esperança e no amor. Cristo chama cada um de vós a comprometer-se com Ele e a assumir as próprias responsabilidades para construir a civilização do amor. Se seguirdes a sua Palavra, também o vosso caminho se iluminará e vos conduzirá rumo a metas elevadas, que dão alegria e sentido pleno à vida.


Que a Virgem Maria, Mãe da Igreja, vos acompanhe com a sua protecção. Asseguro-vos uma lembrança particular na minha oração e, com grande afecto, vos abençoo.

Vaticano, 22 de Fevereiro de 2010

BENEDICTUS PP. XVI


© Copyright 2010 - Libreria Editrice Vaticana

terça-feira, 30 de março de 2010

Semana Santa


Depois da tradicional Via-Sacra, realizada ontem (em breve colocaremos fotos da mesma na nossa Galeria), convidamos a estarem presentes na Adoração ao Santíssimo, Quinta-feira Santa, das 22h às 24h na Igreja Matriz, vem como a comparecer às diversas Eucaristias durante toda esta Semana Santa...que esta seja uma oportunidade, para todos nós, de reflexão, oração e conversão!
Desejos de uma Santa Páscoa!

segunda-feira, 22 de março de 2010

Teatro em Guisande - Associação "O Despertar"


A iniciativa "Teatro à roda", promovida pela Federação das Colectividades de Santa Maria da Feira, continua na nossa freguesia, próximo sábado, dia 27, pelas 21:30h no Salão Paroquial.
A entrada é gratuita, compareça!

domingo, 21 de março de 2010

Guisande está limpo!



Ao final de um longo dia de trabalho (das 8h às 19h), os principais focos de lixo da nossa freguesia foram limpos, contabilizando centenas de quilos de entulho da mais variada espécie.

Os, cerca de, 30 voluntários estão de parabéns pela animação sempre presente e por todo o empenho que conduziram ao sucesso desta missão!

Agora a missão é (mesmo) de todos...não sujar...e se presenciar, denunciar!

quinta-feira, 11 de março de 2010

Limpar Portugal - Comecemos por Guisande!


O Projecto Limpar Portugal chegou, também, a Guisande!

A ideia é simples. Vamos criar uma onda de activismo cívico.
Convidamos, todos aqueles que se preocupam com o ambiente a juntarem-se a nós, para limpar-mos todos os resíduos ilegais do nosso país que se encontram espalhados pelas nossas florestas, estradas, trilhos e outras áreas públicas, num só dia.

A Freguesia de Guisande já aderiu à iniciativa. Neste momento, a Junta de Freguesia de Guisande, juntamente com a Associação "O Despertar" e o Grupo Guisande Jovens estão a trabalhar em parceria para identificar os pontos de lixeira a ser limpos. Depois disto vai ser preciso repartir equipas para nos ajudar a pôr esta freguesia, este concelho e país, mais bonitos... e vamos precisar da tua ajuda...

Podes fazer a inscrição através do e-mail da Junta de Freguesia (jfguisande@hotmail.com), ou através dos responsáveis quer da junta de Freguesia de Guisande, Associação "O Despertar" ou do grupo Guisande Jovens.

O grande dia da Limpeza será a 20 de Março, para o preparar realizaremos uma reunião com todos os voluntários da nossa freguesia, próximo sábado, dia 13, pelas 19h no edificio da Junta de Freguesia.

Junta-te a nós, traz familiares, amigos, colegas, somos todos precisos!


NÓS VAMOS LIMPAR PORTUGAL, E TU, VAIS FICAR NO SOFÁ?
http://limparportugal.ning.com/

segunda-feira, 8 de março de 2010

Teatro - Actividade "O Despertar"


No próximo Sábado, dia 13, vai haver teatro em Guisande. O nome da peça é "Será que vai haver teatro?" e será representada pela companhia do Orfeão da Feira, numa actividade promovida pela Associação Cultural de Guisande "O Despertar".

Gostaríamos de te convidar para assistir a este espectáculo que começa às 21:30, no salão paroquial de Guisande. A entrada é gratuita.

Queremos que a tradição do Teatro ganhe nova força no concelho da Feira e para isso a participação do público é essencial... Por isso, não fiques em casa e vem ao Teatro!

sexta-feira, 5 de março de 2010

Passo-a-rezar


O Secretariado Nacional do Apostolado da Oração lançou, em conjunto com a Companhia de Jesus (Jesuítas), o projecto "Passo-a-rezar", com o objectivo de promover a oração pessoal.

Num dia-a-dia cada vez mais agitado, torna-se mais dificil dedicar um tempo para a reflexão e louvor a Deus:
"Com o www.passo-a-rezar.net pretendemos adaptar a proposta da oração pessoal às circunstâncias da vida de todos os dias e à exigência de mobilidade que a caracteriza. A caminho do trabalho ou da faculdade, nos transportes públicos ou no trânsito, rezar não é uma “utopia” nem um “desejo irrealizável”: o www.passo-a-rezar.net oferece-te a possibilidade de fazeres de cada lugar um lugar de encontro com Deus, um ”espaço sagrado”."

Pode fazer o download das orações diárias no sítio da iniciativa: http://www.passo-a-rezar.net/

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Limpar Guisande - Precisam-se voluntários!


O Grupo de Jovens associou-se ao Projecto Limpar Portugal, assumindo como missão a limpeza dos, infelizmente, demasidados pontos de lixo em Guisande. No entanto, o grande volume de lixo levou-nos à conclusão de que apenas os membros do nosso Grupo não serão suficientes para responder às necessidades, precisamos de mais voluntários!
Para uma maior informação podem estar presentes na próxima reunião do grupo concelhio de Santa Maria da Feira (no cartaz) ou visitar o sítio online da iniciativa.
Em breve teremos também reuniões com os voluntários desta nossa bela terra, por forma a preparar o dia marcado para a Limpeza, 20 de Março.
A Junta de Freguesia demonstrou o seu apoio, tal como a Associação "O Despertar", junte-se também, ajude quem quer ajudar a nossa Natureza, no fundo todos benefeciaremos!

Para inscrições: http://limparportugal.ning.com/

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Recolha de sangue


Colheita de sangue, próximo Sábado, 6 de Fevereiro, no Salão Paroquial de Guisande.
Decorrerá entre as 9:15h e as 13:30h, sendo da responsabilidade da Associação de Dadores Benévolos de Sangue de Santa Maria da Feira.
Todos são chamados a ajudar...

" Contamos contigo, traz um amigo!"

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Festa de Carnaval


Próxima actividade do Grupo de Jovens: Festa de Carnaval!
Em semelhança à realizada no ano passado, iremos aliar a tradição, com a sempre espectacular Queima do Mastro (no campo da Residência Paroquial), ao “bailarico”, karaoke, concurso de máscaras, …não perca esta iniciativa, Guisande irá encher-se da alegria do Entrudo!
Dia 12 de Fevereiro, sexta-feira, a partir das 21h no Salão Paroquial.
Traga toda a família e apareça…mascarado! :)

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Orações com Irmãos de Taizé


Aproveitando a presença dos Irmãos David e Cristian, da comunidade de Taizé, na cidade do Porto, e com vista à preparação do encontro Ibérico que aí terá lugar no próximo mês, serão organizadas orações de Taizé, todos os dias, entre 1 e 12 de Fevereiro, pelas 19, na Igreja de S. José das Taipas (junto aos Clérigos).
A presença de todos é benvinda! :)

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Missão 2010

Como forma de estimular as comunidades Cristãs, o Bispo da nossa Diocese, D. Manuel Clemente, lançou um desafio, a Corresponsabilidade para a Nova Evangelização, apelidada de Missão 2010.
Assim, o nosso grupo, procurará integrar os desafios e sugestões a desenvolver em cada mês, assumindo essa "Corresponsabilidade" ao longo das suas actividades e reflexões.
Sucedeu já em Janeiro com os cânticos das Janeiras e continuará em Fevereiro com a "Busca às Fontes da Alegria" no Encontro Ibérico de Taizé, bem como no restante ano com diversas iniciativas em preparação.
video

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Fundo de Socorro ao Hospital no Haiti - Rosto Solidário

Em continuidade da anterior noticía a propósito do apoio ao Haiti:

A Rosto Solidário (RS) na sequência do forte sismo de terça-feira que atingiu o Haiti e do pedido de ajuda por parte dos Missionários Passionistas presentes no local - um deles médico e ao serviço de um Hospital Pediátrico e Orfanato decidiu lançar uma campanha de recolha de fundos e afirma que “toda a solidariedade será pouca”.

A Rosto Solidário apela a todos os cidadãos solidários que se associem a esta ou a outras campanhas em favor deste povo.

Os donativos pode ser transferidos para o NIB: 0036 0095 99100051697 71 ou entregues directamente à Rosto Solidário.

Aqui fica um video do padre Rick do que já lá fazia e continuará a fazer com o nosso apoio:
http://www.youtube.com/watch?v=ydrm45Y63vM


Imagens actuais entram-nos a toda a hora pela TV


Rosto Solidário
Telef. 256 336 001 - 912 550 631
www.rostosolidario.pt

sábado, 16 de janeiro de 2010

Campanha de ajuda ao Haiti


É fundamental ajudarmos o HAITI, vítima de uma enorme catástrofe, que tirou a vida a milhares de pessoas, e que deixou outros largos milhares em condições precárias, ou mesmo miseráveis.

Por pouco que seja o contributo de cada um, ele será profundamente valioso no conjunto de todas as ajudas que vão chegando, a este País desgastado pela pobreza.

Há imensas ONG´s espalhadas pelo mundo, que já têm em marcha Campanhas de Angariação de Fundos.
Em Portugal, a Cruz Vermelha, Cáritas e AMI começam a recolher os primeiros donativos, tendo já enviado para o HAITI, dinheiro dos fundos de emergência.

Cruz Vermelha:
Os donativos para o Fundo de Emergência da Cruz Vermelha Portuguesa - apelo vítimas do Haiti - podem ser realizados nas caixas multibanco ou através de 'netbanking', na opção 'pagamento de serviços', marcando 20999 na entidade e 999 999 999 na referência.
Poderá ainda ser feito um depósito ou transferência bancária para as contas CVP - Fundo de Emergência, disponíveis em nove instituições bancárias ou através de um cheque ou vale postal pagável à CVP - Fundo de Emergência, Departamento Financeiro da Sede Nacional da Cruz Vermelha Portuguesa (Jardim 09 de Abril, n.º1 a 5, 1249-083, Lisboa).

Cáritas:
A organização convida todos aqueles que quiserem contribuir a "fazer o seu donativo na conta «Cáritas Ajuda Haiti», com o NIB 003506970063000753053, da Caixa Geral de Depósitos.

AMI:
A AMI apela aos donativos para ajudar a "reconstruir as vidas que ficaram destruídas". Para contribuir, pode fazer uma transferência bancária através do NIB: 0007 001 500 400 000 00672; no Multibanco, basta seleccionar o menu "Pagamento de Serviços" e inserir Entidade: 20909 Referência 909 909 909 e a quantia que escolheu doar.

Não custa nada...
VAMOS AJUDAR!!


OBRIGADO

(Fonte: Portal Cristo Jovem)

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Novo blog de Guisande - "QUIZande"


Está online um novo blog dedicado à freguesia de Guisande, o QUIZande, de autoria de Américo Almeida, destinado a passatempos, perguntas, enigmas, charadas e quebra-cabeças sobre a temática da própria freguesia. Um bom pretexto para pôr à prova as nossas capacidades e conhecimentos sobre Guisande.
Participe e divulgue!

Hiperligação: http://quizande.blogspot.com/


(Fonte: Sítio "Freguesia de Guisande")

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Encontro Ibérico Taizé


Devido à grande adesão a este encontro por parte de jovens de todo o Mundo, o prazo de inscrições foi alargado até final do mês corrente (30 de Janeiro). Não deixe, contudo, adiar a sua inscrição já que o limite serão os lugares que o local das Orações Comunitárias (Dragão Caixa) consegue albergar, cerca de 3 mil, sendo que mais de metade já se encontra preenchida... não hesite, inscreva-se já!

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Encontro de Taizé no Porto


No Carnaval de 2010, entre 13 e 16 de Fevereiro, vão reunir-se no Porto milhares de jovens para juntos, e com os Irmãos de Taizé, procurarem as Fontes da Alegria!

O que é isto do Encontro Ibérico de Jovens?
- O Encontro Ibérico de Jovens é uma das etapas da Peregrinação da Confiança sobre a Terra, que são promovidas pela Comunidade de Taizé, e que procura transmitir pelo Mundo fora, principalmente aos jovens, a Alegria de Cristo e a Comunhão da Igreja. Ou seja, não se trata de um movimento Católico mas antes Ecuménico, reunindo todos os Cristãos, buscando a sua reconciliação num único Corpo.

A quem se destina este encontro?
- Este encontro destina-se a jovens, portanto a indivíduos entre os 15 e os 35 anos de idade. Tratando-se de um Encontro Ibérico, será maioritariamente para jovens oriundos de Portugal e Espanha, no entanto torna-se sempre inevitável a presença de jovens de outros países pelo que são esperados jovens de dezenas de Nações de todo o Mundo! São esperados cerca de 3000 jovens!

Como funcionam estes encontros?
Ora aí tens o programa:
Sábado | 13 de Fevereiro
11:00-14:00 – Recepção e envio dos participantes às paróquias e às famílias de acolhimento
18:00 – Fórum musical de acolhimento
19:00 – Jantar
21:00 – Oração
23:00 – Regresso às famílias

Domingo | 14 de Fevereiro
Missa nas paróquias
Descoberta da comunidade local (antes ou depois da missa)
- Almoço com as famílias de acolhimento
16:00-18:00 – Workshops no centro da cidade
19:00 – Jantar
21:00 – Oração
23:00 – Regresso às famílias

Segunda-feira | 15 de Fevereiro
09:00 – Oração nas paróquias
Grupos de reflexão e partilha
Descoberta dos sinais de esperança nas paróquias
- Piquenique nas paróquias
14:15 – Oração nas igrejas do centro da cidade
16:00-18:00 – Workshops no centro da cidade
19:00 – Jantar
21:00 – Oração
23:00 – Regresso às famílias

Terça-feira | 16 de Fevereiro
09:00 – Oração nas paróquias
Grupos de reflexão e partilha
Descoberta dos sinais de esperança nas paróquias
- Almoço partilhado nas paróquias, com as famílias de acolhimento
16:00 – Partida


Depois temos o que não pode ser colocado no Programa...Alegria; Descoberta de ti mesmo, de Deus e dos outros com muito mais intensidade; momentos inesquecíveis de Partilha...e só dependem de ti...só depende de aceitares este desafio!

As incrições terminam já a 15 de Janeiro! Apressa-te, não percas esta oportunidade!

Para consultar (e inscrever):
http://www.taize.fr/porto
http://www.taizeporto.pt.to/

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Cânticos das Janeiras em Guisande


Iniciamos este novo Ano de 2010, mantendo a Tradição dos Cânticos das Janeiras na nossa Paróquia, que decorrerão durante todo o mês de Janeiro.
Em especial neste ano, correspondendo ao apelo Diocesano da Missão 2010, em que se pretende continuar o anúncio através deste belo costume Português.

Alguma história sobre as Janeiras:
"As Janeiras ou cantar as Janeiras é uma tradição em Portugal que consiste na reunião de grupos que se passeiam pelas ruas no início do ano, cantando de porta em porta e desejando às pessoas um feliz ano novo.
Ocorrem em Janeiro, o primeiro mês do ano. Este mês era o mês do deus Jano, o deus das portas e da entrada. Era o porteiro dos Céus e por isso muito importante para os romanos que esperavam a sua protecção. Era-lhe pedido que afastasse das casas os espiritos maus, sendo especialmente invocado no mês de Janeiro.
Era tradição que os romanos se saudassem em sua honra no começar de um novo ano e daí derivam as Janeiras.
A tradição geral e mais acentuada, é que grupos de amigos ou vizinhos se juntem, com ou sem instrumentos (no caso de os haver são mais comuns os folclóricos: pandeireta, bombo, flauta, viola, etc.). Depois do grupo feito, e de distribuidas as letras e os instrumentos, vão cantar de porta em porta pela vizinhança.
Terminada a canção numa casa, espera-se que os donos tragam as janeiras (castanhas, nozes, maçãs, chouriço, morcela, etc. Por comodidade, é hoje costume dar-se chocolates e dinheiro, embora não seja essa a tradição).
No fim da caminhada, o grupo reúne-se e divide o resultado, ou então, comem todos juntos aquilo que receberam.
As músicas utilizadas, são por norma já conhecidas, embora a letra seja diferente em cada terra."
(Fonte: Wikipédia)

No nosso caso particular, o dinheiro angariado com esta actividade terá como finalidade o financiamento das iniciativas do Grupo de Jovens.


Aproveitamos ainda para saudar os assíduos visitantes do Blog, no momento em que alcança as 3 mil visitas. Já sabe, para qualquer sugestão: guisandejovens@sapo.pt


A todos um Feliz 2010!

Oração de Taizé na Maia


Em preparação da Etapa Ibérica da Peregrinação de Confiança através da Terra, impulsionada pela Comunidade de Taizé, a ter lugar na Cidade do Porto em Fevereiro próximo, a Vigararia da Maia prepara a recepção ao Ícone da Amizade em Peregrinação, celebrando-o com uma Oração no próximo dia 8.
(Para mais informação clicar no cartaz.)